Neuromarketing – A ciência como precursora de resultados

Neuromarketing - A ciência como precursora de resultados

Com o passar do tempo, o Marketing e suas vertentes se tornaram ferramentas essenciais para a elaboração de um produto ou serviço. E ele não trabalha mais sozinho. Recentemente, o Marketing foi atrelado à Neurociência, essa que estuda como o nosso sistema nervoso coordena e controla o nosso corpo. Neste post você vai entender o que é Neuromarketing e como utilizar suas técnicas para gerar benefícios ao seu empreendimento.

O que é Neuromarketing?

É a junção entre Neurociência e Marketing, ou seja, a potencialização de resultados mais assertivos, uma ciência que estuda o comportamento do cérebro na hora de tomar decisões em atos de compra. É literalmente entender o que acontece na mente do ser humano, essa que é influenciada por acontecimentos externos, tornando cada mente única, mas com similaridades. Na prática, o indivíduo realiza o ato de compra através de estímulos que ele recebe em seu subconsciente. É por isso que, ao perguntar para uma pessoa por que ela escolheu o produto A em vez do B, pode não haver uma resposta verdadeira. Com o Neuromarketing você consegue ir além.

 

Quais os benefícios da aplicação do Neuromarketing?

Sua aplicabilidade não está restrita somente a fins lucrativos, mas como o foco deste post é explorar esta ciência voltada exclusivamente para o Marketing, aqui estão alguns benefícios para a sua empresa, independentemente do ramo de atuação:

– Entender melhor o que o seu público quer;

– Ser mais assertivo nas tomadas de decisão, baseando-se nas preferências da sua persona;

– Gerar campanhas com alto valor de impacto, resultando em reações positivas dos clientes;

– Personalizar seu produto, atendimento ou serviço para atender às necessidades do seu público;

– E não só atender às necessidades, mas também gerar uma completa experiência de compra.

 

Quais são as formas de aplicação do Neuromarketing?

 

Storytelling

Nada mais é do que contar histórias. Para gerar o desejo de compra pelo seu produto, você não precisa necessariamente falar dele de forma direta, mas atingir o emocional de sua persona por meio do Storytelling: por meio de uma narrativa mais “saborosa” e interessante, já é o suficiente para incentivá-lo à compra.

 

Psicologia das Cores

Quando decidimos pintar uma parede ou quando vamos a uma loja comprar uma peça de roupa, a cor é um pré-requisito, afinal, cada ser humano se identifica com uma ou mais cores. A Psicologia das Cores vem com a função de aplicar determinada cor (com um determinado significado) a fim de atribuir uma sensação à pessoa que se deparar com seu produto/marca, gerando até uma identidade: ao olhar aquela cor, a pessoa lembrará da sua marca. Um exemplo é a junção do vermelho ao amarelo no logo da empresa McDonalds: é quase impossível não associar essas cores à marca. Lembrando que vale mesclar e/ou usar variações de cores.

 

Posicionamento de elementos dentro da imagem

Seja um post de Instagram ou Facebook, ou até a produção de uma embalagem, é necessário analisar antes de decidir onde cada elemento vai estar disposto na imagem/embalagem. Naturalmente, imagens são as primeiras a serem olhadas e elas precisam ter o poder de chamar a atenção do seu público, senão, nem chegará à etapa de compras. Se não atrai, não vende.

 

Uso de gatilhos mentais

Gatilhos mentais têm o intuito de incentivar os consumidores a obterem aquele produto ou serviço, de forma direta ou indireta, para influenciar na decisão de compra. Um exemplo de gatilho é o da exclusividade. Tornar um produto “edição limitada” ou “exclusivo para assinantes”, por exemplo, faz com que o cliente se sinta exclusivo por estar em posse de um produto ou serviço que carrega essa mensagem.

 

O Neuromarketing é uma carta na manga, é a rainha do jogo de xadrez, ou seja, a empresa que utiliza as técnicas dessa ciência tem um grande diferencial no mercado e, sabendo usá-la de forma estratégica, é possível se destacar em meio à concorrência, atraindo e fidelizando seus clientes de forma mais assertiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *