Foco na experiência do usuário

Como o próprio nome já diz, a experiência do usuário ou User Experience (UX) é a união de tudo que for relativo à interação do usuário, podendo ter resultados positivos ou negativos. Na prática, o cliente em potencial pode amar seu trabalho ou ignorá-lo completamente, dependendo de todas as etapas com ele, desde o acesso até o fim da experiência. Dessa forma, ou ele voltará e indicará seu trabalho, ou te dará dores de cabeça.

 

Por que focar no UX?

 

Imagine uma embalagem que não abre, uma loja com atendimento ruim ou um aplicativo que não funciona. Você voltaria a procurar a marca dona destes produtos ou serviços? Provavelmente, a resposta é não. No máximo, haveriam reclamações no Reclame Aqui ou notas baixas na Play Store.

Pensando nisso que o UX ou User Experience é extremamente importante na hora de desenvolver uma marca, principalmente aquela que depende da funcionalidade.

Basear-se na pergunta “Como isso pode ser melhor para o meu cliente? ”, permite que cada vez mais seja oferecido um serviço ou produto ideal.

 

User Experience e suas vantagens

 

Além de ter um feedback dos consumidores, fazendo com que sua marca sempre evolua e se adapte, o UX bem desenvolvido traz encantamento aos usuários, aumenta a conversão de vendas – afinal, quem não gosta de um site que carrega rápido e tem página segura na hora de finalizar uma compra? – Proporciona fidelidade e indicações, economiza recursos e aumenta o valor do produto, mas não o monetário, e sim, o de produção, o valor que ele terá para pessoa que o comprou a partir dali.

 

UX aplicado em sites

 

Apesar de valer em qualquer experiência de consumo, o UX é frequentemente utilizado no desenvolvimento de sites, tendo o UI, ou User Interface Design, como a parte que envolve o desenvolvimento do visual e a usabilidade do que se trabalha.

Sendo assim, quanto melhor for o UI, melhor o UX.

Os resultados dependerão de como a empresa quer ser reconhecida, a quantidade de informações, que devem ser passadas de maneira que não saturem o usuário, além de suas particularidades aplicadas aos conceitos.

Priorizando a utilidade do serviço/produto, a facilidade de uso e o contentamento que será gerado, o design de um site ou aplicativo depende de três pilares.

 

Arquitetura da informação:

 

Como as informações serão distribuídas e exibidas para o usuário, de forma limpa visualmente e compreensível. Este pilar é representado graficamente por wireframes (foto).

 

Projeto de interação:

 

Como as interações vão acontecer, de acordo com o caminho que o usuário quer seguir no site. Este pilar é representado graficamente por wireflows (foto).

 

Fluxo de tarefas:

 

Como as informações serão passadas. Este pilar é representado graficamente por sitemaps, que apresentam a hierarquia do conteúdo (foto).

 

Apesar de parecer novo, o User Experience está aí há muitos anos, mas conforme o crescimento da tecnologia, foi cada vez mais necessário melhorar a experiência e o conforto do usuário.

Sabendo agora como funciona, e caso esteja buscando uma maneira de melhorar seu relacionamento com clientes, entre em contato com a Iblanco e poderemos definir o melhor caminho a ser seguido.

 

Deixe um comentário

Faça o login para comentar ou cadastre-se.