Setembro Amarelo nas redes sociais

laço amarelo que representa a prevenção ao suicídio

O mês Setembro Amarelo tem sido abordado em todas as mídias que temos disponíveis, online e offline, pois se trata de um assunto delicado, mas que precisa ser abordado e propagado de forma leve, sensível e coerente, incentivando as pessoas a serem mais abertas e dispostas a ouvirem umas às outras. As redes sociais têm sido a forma mais usada para se comunicar, buscar inspirações, gerar networking, além de influenciar de forma rápida e alcançando um maior número de pessoas.

Setembro Amarelo é uma campanha que visa prevenir o suicídio, a partir de conscientização. É um mês representado pela cor amarela, que busca gerar um diálogo mais centrado, através de informação e de conversas, sobre um assunto tão sério e pouco falado, com o intuito de salvar vidas pela luta em favor da vida, justamente para reduzir o número de pessoas vulneráveis e realmente encorajar as pessoas a buscarem ajuda, sempre que necessário.

O excesso é prejudicial, fique atento

O uso excessivo das redes sociais tem causado, em muitos casos, uma certa dependência afetiva e emocional dos usuários, sendo um dos principais motivos do aumento de ansiedade e depressão. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), a estimativa é que, até 2020, essa seja a doença mais incapacitante do mundo, e hoje, a cada 40 segundos, uma pessoa tira a própria vida. Infelizmente, essa estimativa tem ligação com o uso das redes sociais, mas não significa que ele é a causa principal.

A importância do Setembro Amarelo no YouTube

O YouTube é a rede social em vídeos. É uma forma mais humanizada de se falar sobre o assunto. Quando nos colocamos na frente do computador, tablet ou smartphone para assistir um vídeo sobre um determinado tema, temos a sensação de que aquele que está falando está falando com a gente. A mensagem é direta e tem um poder influenciador gigantesco. Falar sobre suicídio, saúde mental e outras doenças de forma coerente e incentivadora é, com certeza, uma grande força motora em favor da vida.

A importância do Setembro Amarelo no Instagram

Existe um grande volume de assunto acerca dessa rede social. O Instagram já se posicionou diante dessa grave situação e, ao buscar a hashtag #depressão na barra de busca, ela encaminha o usuário para uma página onde contém opções de ajuda e aconselhamento. O recurso também é disponibilizado nas opções de denunciar a imagem, clicando em “imprópria” e, depois, “automutilação”.

O Instagram @SetembroAmarelo, por exemplo, tem diversas dicas, frases motivacionais, dados e fotos de pessoas engajadas nesse movimento, em todo o Brasil.

A importância do Setembro Amarelo no Facebook

Essa rede social é um lugar em que a maioria das pessoas adicionam seus familiares, amigos e colegas trabalho, escola e faculdade. É uma rede com um perfil mais popular, para a maioria dos usuários. O Facebook oferece uma ferramenta de prevenção do suicídio, diretamente no feed ou no perfil de um amigo, ativando essa ferramenta, o Facebook envia uma mensagem para a pessoa que está passando por esse conflito, oferecendo ajuda, como a oportunidade de conversar com alguém.

O equilíbrio é sempre a melhor solução

Entender que a vida real é mais importante que a vida digital é primordial para o bem-estar físico e mental. Mas é importante salientar que existe felicidade nas redes sociais, porque ela tem a capacidade de aproximar os usuários através de suas preferências, estreitando laços e criando a sensação de pertencimento a determinadas comunidades que estão mais alinhadas com suas escolhas e seus gostos. Hoje é notável a quantidade de perfis que falam sobre beleza, igualdade de gênero, empoderamento feminino e que atuam em favor da autoestima e propagam o amor-próprio e coletivo.

Dica que vale a pena compartilhar:

O CVV – Centro de Valorização da Vida é um projeto voltado à prevenção do suicídio, com pessoas capacitadas e à disposição para proporcionar apoio emocional a qualquer momento. No site, é possível encontrar a opção de falar ao chat. Ligar 188 dá acesso à linha direta com o CVV.

Contudo, é claro que precisamos estar atentos e prestar atenção nas pessoas à nossa volta também. Participar de ações voluntárias, passeatas, usar roupas amarelas que incentivem a vida, ou até mesmo o uso do laço no peito, já contribui para despertar e incentivar a conscientização das pessoas à sua volta.

E lembre-se: falar sobre esse assunto não deve ser somente em setembro, mas todos os dias do ano.

 

Fontes: Minuto Saudável, Super Interessante e OPAS/OMS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *